Menu

MEU CASAMENTO: DECORAÇÃO

Falando sobre: Casamento
04 2020

Eu me casei em 2019 com o cara que já era meu marido no papel desde 2014, mas que fomos morar juntos em 2012 e, na real, estamos juntos desde 2009! Pois é, um relacionamento de 10 anos que ganhou uma celebração, um dia dedicado à década da nossa escolha de vivermos lado a lado.
Percebeu que nem falei em história de amor, né? Mas é que eu não sou do tipo que acredita em contos de fada não, muito menos em alma gêmea, escrito nas estrelas e toda essa romantização dos relacionamentos amorosos. Acredito mesmo é em vontade de ficar perto, de flexibilidade pra entender os altos e baixos (sendo os baixos às vezes bem intensos), em humildade pra vibrar pelas conquistas que nem sempre vão ser do casal como um todo, gratidão pra lembrar das mãos estendidas e estender prontamente a mão de volta, quando o outro precisar.
E foi assim que vivemos esses nossos anos, com muitos tropeços, mas muito mais acertos e por isso entendemos que valia muito a pena o esforço de um evento pra celebrar essa nossa união.

Como minha casa principal é o YouTube, fiz uma série de três vídeos por lá contando tudo sobre a organização, o dia e as memórias desse evento. Mas decoração, a meu ver, é uma coisa que quanto mais referência melhor e fotos são as melhores pra gente analisar e se apaixonar. Então aqui vai um resuminho de tudo, antes da decor, mas se quiser ver com detalhes sobre a celebração, é só assistir aos vídeos (recomendo!).

Nós não somos muito tradicionais, aliás, não somos nada mesmo tradicionais. Não tivemos padrinhos, porque todos que estavam lá já seriam nossas testemunhas; entramos juntos na cerimônia, porque já estamos juntos há tanto tempo que nem faria sentido um ser entregue ao outro (até porque ninguém estaria me entregando a ninguém, saí de casa e fui morar com André com minhas próprias pernas e decisões); nem aliança nós temos, nosso acordo é entre nós e não vemos necessidade de um símbolo físico pra isso.
Tudo isso posto, algumas coisas eu não abri mão, queria um vestido de noiva longo, modesto, mas longo e bem noiva! Quis também comida boa pra encher a barriga de todos, muita música pra preencher a alma e aconchego pros meus 30 convidados se sentirem em casa!

Em casa! Era assim que eu precisava que todos se sentissem, por isso a escolha de um bistrô pequenino e o adicional da decoração bem emocional. Acompanhamos o trabalho da decoradora por meses, até ficarmos apaixonados, termos certeza que era aquilo que nós queríamos e só então entramos em contato.
A Fernanda, decoradora e proprietária da Alecrim, pediu pra gente contar toda nossa história, pra que a decor tivesse nossa cara e nossa alma. Não entendi muito bem como a forma que nos conhecemos poderia influenciar na decoração, mas influenciou e muito!
Nós não pedimos pra ela seguir nenhuma linha, nem usar nenhum outro evento como referência, só dissemos que verde folha e vermelho escuro eram nossas cores favoritas pra flores e a mágica aconteceu: chegamos lá na hora da cerimônia e nos emocionamos demais! Não vou saber explicar em palavras, mas  tudo que olhávamos, realmente tinha um pedacinho de nós, um pouquinho da nossa história.

Algumas coisas nós tivemos que providenciar, mas mesmo estando em cidades diferentes, tudo encaixou perfeito. Encomendamos macarons de frutas vermelhas que deu um toque rosinha, junto ao vermelho. Pedimos pra confeitaria colocar detalhes em vermelho escuro e ficou tudo tão perfeitinho, que nem sei explicar!
O espaço criado pra ficarem essas lembrancinhas, teve o toque pessoal das nossas avós, que não estavam presentes fisicamente, mas com certeza estavam assistindo ao casamento e zelando por nós.

Nós fizemos questão de que todos os convidados estivessem juntos e ninguém se sentisse deslocado, por isso pedimos pra que as mesas fossem dispostas lado a lado, como se fosse uma única mesa longa, pra que todos compartilhassem.

Deu super certo, combinou muito com o clima intimista e ajudou a deixar a decoração em sintonia, com várias peças pequenas e harmônicas (sem nada daqueles arranjos altos, que não tem muito a ver com a gente).

Ao fundo do bistrô tinha uma parede de giz que foi customizada pro nosso casamento, o que contribuiu pra esse jeitinho de lugar aconchegante.

E por falar em mesas, também participamos ativamente da decor aqui: encomendamos menus individuais junto com a papelaria, na Ligattura, e fizemos nossos próprios guardanapos de tecido! Sim, foram nossas mãozinhas de noiva e noivo que fizeram esses guardanapos lindos.
A decoradora sugeriu linho, por ser excelente para o propósito de guardanapo e dar um ar mais rústico, combinando com a proposta de tudo.
Não perdi tempo e procurei o linho no tom cru, o mais bonito na minha humilde opinião, que encontrei na Maximus Tecidos Finos, loja online que tem várias opções de linho e inclusive na cor que eu queria! Sem palavras pra qualidade, linho puro é outra história, toque gostosinho e tom perfeito.
Ainda teria que cortar e fazer as bainhas, mas como é um tecido natural, fui rasgando os quadrados pra ficarem todos bem certinhos e alinhados. Só que depois de rasgados achei tudo tão lindo, com as bordas desfiadas, que achei melhor só passar a ferro e deixar assim mesmo. A decoradora aprovou o toque rústico e foi assim que ficaram nossos lindos guardanapos!

Como eram pouquíssimas pessoas, encomendamos marcadores de lugar em acrílico, com o nome de cada convidado. Mesmo sendo mais sofisticado, ficou bem clean e casou bem com a mesa toda.
Junto com os marcadores, pedimos uma placa pra entrada, também gravada no acrílico, mas com nossos nomes e nossa data especial.
Ela em si já era linda, mas aí num cavalete de ferro, com flores e esse ‘capim‘ branco enfeitando, não teve quem não comentasse sobre: foi uma das coisas mais observadas!

Esse tal capim maravilhoso também foi estrela do nosso altar, que misturava rústico e industrial. Meio complicado o que estou falando, ne? Então veja você mesmo tudo isso nas fotos abaixo, porque, como disse acima, é realmente difícil explicar em palavras essa tradução das nossas almas em decoração:

A mesa do bolo foi bem pequena, sem grandes fatores ‘uau‘, mas, como André disse no último vídeo da série do nosso casamento: foi a mesa de bolo mais linda que já vi na minha vida. Só isso haha
A gente queria bolo de verdade, porque, né? Bolo é pra comer! Então precisava ser um bolo real e de chocolate! Escolhemos cobertura simples branca espatulada e figos pra decorar, só isso. A confeitaria ainda adicionou umas folinhas e frutinhas, o que não ficou nada mal!

Os docinhos foram escolhidos de acordo com o que nossa boca gostou mais, não fomos por aparência não. Inclusive teve brigadeiro tradicional e tortinha de morango com creme, que é minha favorita. Não nos preocupamos em gastar com forminhas nem nada disso, acho que doce enche os olhos por serem o que são, não precisa de nada demais, então foram servidos nas forminhas padrão mesmo.

E foi assim a decoração do nosso mini wedding ou, na nossa língua, nosso casamento bem pequenino!
Depois que voltamos de viagem, pudemos comer docinhos e bolo desse dia (mamãe congelou!) e ainda vamos poder usar em casa nossos queridos guardanapos feitos à mão, sempre que recebermos visitas – ou quando quisermos mesmo.

Um agradecimento especial à Maximus Tecidos Finos, por ceder o linho dos nossos guardanapos. Fez toda a diferença!

E não deixem de assistir aos três capítulos da série, que fiz com muito carinho, sobre esse casamento diferente. Só clicar aqui!
Um beijo!

Quem fez?
-Assessoria: Thamire Marcondes 
-Decoração e Buquê: Fernanda Alecrim
-Lettering: Man Demori
-Música: July Guerrero
-Fotografia: Fotografia Del Valle
-Filmagem: This Is Not A Wedding Film
-Convites: Ligattura
-Vestido: Ateliê Camila Gonçalves e a prória noiva!
-Tecido guardanapos: Maximus Tecidos Finos
-Tecido Vestido: Metropolitan Fashion 
-Beleza: Felipe Moreira
-Tiara: Antiga Zara
-Sandália: Luiza Barcellos
-Terno: Brooksfield
-Tênis do noivo: Adidas Superstar
-Confeitaria: Confeitaria do Caqui
-Local: Caqui Bistrô