Menu

VIVENDO SEM CARNE – OU MINHA TRANSIÇÃO PARA O VEGETARIANISMO

Falando sobre: Cotidiano
26 out 2016

Antes de começar com o assunto, quero deixar bem claro que essa não é uma postagem com algum tipo de doutrinação, muito menos quero te obrigar a nada. Quero só compartilhar minha experiência num processo que estou passando, ok?
Não sou nem um pouco extremista, acredito que cada um tem direito das próprias escolhas e, mesmo eu deixando de comer carne, meu noivo continua comento dentro da nossa casa e pra mim está tudo bem. Come quem quer, deixa de comer quem quiser também. Nossa amizade continua a mesma, não vá embora por isso, tá bem? 🙂

 

 foto: dc-vegan.com

 

Há muito tempo atrás, eu devia ter uns 18 anos (já tenho 27), estava eu passeando pela Avenida Paulista, em São Paulo, quando uma pessoa me chamou pra ver uma coisa numa tv instalada alí na calçada. Na tv passava um documentário bem violento sobre como é feito o abate de animais para o consumo humano. Eu entrei em choque e, na mesma hora, decidi que não comeria mais carne.

Parei assim, do nada. E do mesmo jeito que parei, voltei a comer tudo de novo. Sim, porque não houve nenhuma transição, eu simplesmente parei e não me preocupei com todos os anos que passei comendo carne e muito menos com quais alimentos eu iria fazer a substituição. Então, depois de uns meses, estava eu me acabando numa churrascaria.

O tempo passou e eu, sinceramente, não acho que chocar com imagens sangrentas foi o melhor caminho pra mim. Adiantou na hora? Sim, mas foi fogo de palha. Não foi uma decisão pensada, foi uma decisão tomada pelo choque das imagens. Então hoje, EU (sim, EU!) acho que conscientizar e deixar as pessoas entenderem sozinhas, tirarem as próprias conclusoões e fazerem suas escolhas é a forma menos invasiva e mais garantida de gerar mudanças.

 

huffingtonpost-ca

 

Bom, independente da motivação inicial, a idéia de deixar de comer carne nunca saiu da minha cabeça. Passei os últimos anos comendo normalmente, mas sempre com aquele sentimento de que talvez eu estivesse fazendo uma escolha ruim para minha vida (de novo, MINHA vida, ok?). Mas é difícil deixar costumes tão enraizados de lado. Deixando mais claro, é difícil sim parar de comer carne, porque é tradicional, porque dá trabalho e porque é gostoso.

Eu cresci numa família que fazia churrasco quase que semanal. Meu pai é das antigas, não gosta de mato no prato, mas gosta de variedade de mistura, ou seja, eu jantava quase que frequentemente arroz, feijão e de mistura, linguiça+ovo+frango ou um combo envolvendo bife ou presunto. Pois é…

Meu pai também fazia o melhor churrasco de todos, então além do costume, comer carne sempre foi uma ação de família e, não posso mentir, é muito gostoso. Churrasco é uma delícia, isso é um fato pro meu paladar.

Mas com o passar dos anos, cada vez mais, comer carne parecia não fazer sentido pra mim. Há 5 anos adotei a Laura e há quase 1 ano, nasceu a Frida no meu coração. As duas são adotadas e tiradas de situação de risco.
E nesse meio tempo eu também me envolvi com proteção animal. Já resgatei cães, já doei alguns, já ajudei de outras formas mais uns outros… e essa atividade me faz bem, pois descobri que amo mesmo cachorro, amo de todo o meu coração e quero fazer o que eu puder, pras minhas duas filhas aqui em casa e pra todos que eu conseguir enxergar.

 

054

Laurinha <3

*Laura, em toda sua finesse nas flores.

E com essa preocupação com os cães, um peso caiu sobre minha cabeça: Salvo os cães, mas o boi vai pro meu prato.

A frase é exatamente essa. Passa na minha cabeça praticamente em todas as refeições, em todas as vezes que vejo um cachorro na rua, ou seja, sempre. Me sinto hipócrita fazendo de tudo por cachorros e não me preocupando com outros animais. E se sentir hipócrita é uma coisa que consome a gente, faz mal. E eu não queria mais me sentir assim.
Então decidi que a hora era agora e que se eu queria mesmo parar de comer carne, precisava me planejar e me comprometer.

 

foto: reddit.com

foto: reddit.com

 

Pesquisei em sites sobre vegetarianismo e descobri que parar a carne vermelha era o primeiro passo. Então que fosse. E em agosto desse ano deixei de comer carne bovina e suína. Sim, o bacon foi nessa leva.

Nao achei difícil pular a vermelha, só fiquei um pouco preocupada em comer fora e ver um bacon, porque eu gosto muito de bacon. Como disse antes, carne é gostoso, né?
Então chegou o dia de enfrentar o bacon. Fui jantar na casa de uma amiga e esqueci de avisar que estava no processo, aí dei de cara com a minha pizza favorita da vida: Brócolis com Bacon. Tive um mini ataque de pânico, olhei pro André e ele foi bem direto: –Tira o bacon e come queijo e brócolis. Ponto final, sem dó nem piedade. Aliás a frase veio até com uma cara fechada junto.
Mas sabe de uma coisa? Foi ótimo, porque eu estava sentindo pena de mim mesma por não poder comer o bacon e ele jogou a real na minha cara. Eu quero uma mudança de vida e vou ficar sendo mimada? Não, não vou.

Tirei o bacon e comi a pizza, descobri alí que o medo era frescura minha mesmo. Não senti vontade de comer o bacon, fiquei feliz com o queijo sobre meu vegetal favorito.

Dessa situação saiu uma lição: quem quer mudar tem que ser forte e não pode sentir pena de si mesmo.

 

pshychoneuron

 

Sabendo que eu estava tranquila pra continuar o processo, decidi ficar uns meses sem a carne vermelha pra me adaptar direitinho. Nesse meio tempo comecei a me consultar com uma nutricionista, expliquei que carne vermelha estava fora da minha alimentação e que queria fazer a transição suavemente, também mostrei minha preocupação com relação aos treino de MMT, que estou fazendo. A reação dela foi super positiva, disse que não tem problema nenhum treinar e ser vegetariano e me fez um cardápio livre de carne vermelha e rico em outras fontes de nutrientes, pra essa primeira etapa.

O cardápio está sendo tranquilo de seguir, ainda como frango e peixe, então as opções são legais. A carne vermelha ainda não fez falta nenhuma nesses dois meses longe dela, então acredito que nunca fará.

Resumindo tudo, estou muito feliz com meu progresso, já descobri que atividades físicas não são afetadas pela ausência de carne e, até agora, tudo está sendo bem tranquilo. E o melhor de tudo é que essa transição está me fazendo me sentir um tantinho menos hipócrita. É só um pouquinho, mas tenho fé que daqui a pouco esse sentimento vai me deixar de vez 🙂

E você, o que acha sobre a transição para o vegetarianismo? Estou querendo mostrar minhas receitas aqui, o que acha?

Beijo!

PROJETO DE VIDA SAUDÁVEL | #KARINAFIT

Falando sobre: Cotidiano, Vida Saudável
20 set 2016

Já tem um tempo que estou pensando sobre minha saúde. A idade vem chegando e o descuido com alimentação e exercícios começa a pesar no corpo.
Completei 27 primaveras no mês passado e parece que uma campainha tocou na minha cabeça: você precisa se cuidar!

Comecei a analisar meus últimos anos e como venho me maltratando, passando quase o dia todo sem comer, pra a noite comer um caminhão de comida ruim, como doces e massas. Pesando a mão um ‘cadinho’ no vinho, que era pra ser só uma tacinha e já subiu pra duas, talvez três.
Sobre exercícios, na verdade mesmo eu nunca parei, sempre mantive as aulas de pilates. Mas agora só isso não é mais suficiente.

Passei em consulta com um endocrinologista e levei um susto… Além de estar acima do peso, descobri que, caso eu continue exatamente o que estou fazendo agora, vou ganhar 5kg por ano de gordura! E isso é o mínimo, pois com qualquer exagero essa conta pode aumentar.

E como nós já sabemos, todos esses descuidos reunidos aumentam muito a chance de problemas  de saúde, como vasculares, cardíacos e muitos outros. Ainda mais pra mim, uma pessoa com histórico familiar gigante de todas essas doencas.

Fazendo esse balanço, percebi que tem muitas coisas ruins que acontecem comigo e a culpa é toda minha. Como por exemplo não tenho condicionamento físico para nada, se depender de uma pequena corrida pra pegar um ônibus, com certeza vou perder.
Qualquer esforço diferente já sinto uma dor cruel nas costas e o tratamento, como eu já estou cansada de saber, é o fortalecimento dos músculos das costas e abdomen.
Percebi também que deixei de usar muitas roupas que eu gostava, por ‘marcarem’ o corpo. Aliás, ultimamente só uso roupa soltinha, do tipo que disfarça…

Mas nunca é tarde para começar a mudar, não é mesmo? E por isso escolhi mudar de vida agora!
Hoje começo meu Projeto de Vida Saudável, quero mudar meus hábitos e me sentir mais feliz. E também quero dividir cada pedacinho disso com vocês. Além de melhorar minha vida, quero que minha caminhada possa servir de exemplo pra todos que estão precisando de uma motivação pra começar a se mexer. Não importa o que você gosta, o que vale mesmo é não ficar parado 🙂

Sei que vai ser difícil – mudar nossos hábitos é sempre uma luta – mas com força de vontade e o incentivo de vocês, tudo vai ficar mais fácil.

 

progressos

 

Como quero dividir essa evolução com vocês, me preocupei em trazer coisas fáceis e principalmente acessíveis. A missão desse projeto é mostrar que mudar de vida é possível e cabe no bolso!

 

Minha meta nesse primeiro mês é NÃO ME BOICOTAR! Sim, porque o boicote é parceiro fiel de quem começa a se cuidar, não é mesmo? Por isso mesmo não vou colocar metas loucas, que em vez de me motivar, vão me ajudar a desistir

Minha preocupação inicial é a Reeducação Alimentar, mudar aquilo que estou colocando pra dentro do meu corpo. E nada mais adequado que um cardápio descomplicado, focando em receitinhas simples, que qualquer um vai conseguir fazer, mesmo as pessoas com a menor intimidade com as panelas (aka eu!). Ah as receitas e cardápio também tem que ser do tipo que ‘cabe no bolso’! Deixar fortunas no supermercado não motiva ninguém, não é?

Já tentei fazer academia convencional e o resultado foi desastroso. Comecei bem, mas na primeira oportunidade de boicote, abandonei!
Eu não sou uma pessoa mega disciplinada, por isso fazer a mesma coisa todo santo dia acaba comigo. Preciso de coisas dinâmicas, diversificadas e, o mais importante, estar andando junto com outras pessoas.
E encontrei todos esses pontos acima em uma modalidade chamada MMT. Já ouviu falar em Crossfit? Pois então, o MMT é confundido com crossfit (na verdade crossfit é uma marca e não um tipo de exercício). Vou fazer um post explicando direitinho tudo isso, aguardem!
Tenho a sorte de morar bem ao lado de um box de MMT, já comecei os treinos e estou amando! Passa no instagram e snap, que vou postando tudo por lá!

Mesmo controlando a alimentação e praticando atividades físicas, algumas coisas só mudam com uma ajuda mais afundo. E é aí que os Procedimentos Estéticos entram, pra melhorar e potencializar os resultados. Mas como esse projeto tem que caber no bolso, vão ser coisas simples e baratas e vai ter muita dica pra fazer em casa! Incluí esse ponto no projeto, porque às vezes um tratamento simples pode ser fundamental pra melhora de uma coisa que nos incomoda e atinge em cheio na auto estima.

 

a-mudanca-de-foracomeca-dentro

 

E deixo aqui meu compromisso de documentar todo esse processo. Fiquem de olho no Snap e na História do Insta, lá vou mostrar o dia a dia do projeto, tudo que estiver fazendo em tempo real.
Também quero fazer um mini acompanhamento semanal do desempenho, pra isso vou postar fotos e descrever minha rotina na Page do Blog no Facebook e também no Instagram.
E pra fechar, ao final de cada mês vai ter post completinho com todas as minhas mudanças, dificuldades e conquistas. Assim vocês poderão acompanhar tudo de pertinho diariamente e conferir as reais mudanças em prazos maiores. E também vai ter postagens intermediárias com dicas, tanto de receitas e exercícios, como de cuidados com o corpo.

Começa hoje! Pra não perder nada, já corre me seguir nas redes sociais e coloca o blog nos seus favoritos!

E aí, animou pra começar sua mudança de vida também? Vem comigo?

Beijo!

COMO FOI A BEAUTY FAIR 2016

Falando sobre: Beleza, Cotidiano, Eventos
14 set 2016

img_2216

 

Não é a primeira vez que visito a maior feira de beleza das Américas, mas esse ano foi a primeira vez como blogueira.
A primeira vez eu não trabalhava com internet ainda, mas na época só se falava de Beauty Fair e eu queria muito conhecer. A segunda, eu já tinha o canal, mas estava no começo ainda e não soube muito bem como aproveitar.
Esse ano já foi diferente, já estava com o blog ativo, além de ser uma época em que as marcas estão completamente preparadas pra atender blogueiras.

 

14238217_1265732186791046_6461094910567033360_n

 

A feira aconteceu do dia 10 a 13 de sembro e foi, como sempre, um verdadeiro acontecimento! Tem tudo que se possa imaginar, desde demonstração e exposições de todas as áreas de beleza até shows e apresentações de famosos.
Os maiores estandes recebem centenas de pessoas de uma vez, com palcos e muita animação. É uma verdadeira festa e um dos eventos mais importantes para profissionais de clínicas/salões e para blogueiras que falam de beleza.

E como não podia deixar de ser, lançamentos é o que não faltaram! Fui somente um dia e apesar das filas, pude conferir muita coisa.

O primeiro estande que passei foi da Salon Line, na feira estavam apresentando muitos lançamentos voltados para as cacheadas. Aliás esse foi o foco da maioria das marcas, muito bom ver o quanto as manas de cabelo enrolado tem ganhado atenção 🙂
A marca, que já se preocupa muito com produtos liberados para as técnicas de No Poo e Low Poo (vou falar sobre isso em breve!), trouxe mais alternativas para os adeptos dessa nova forma de tratar dos cabelos.
Vi mais produtos da linha Tô de Cacho, lançamento do creme Maionese na versão light, novos integrantes da linha Bomba, para crescimento capilar, além de produtos para os meninos, inclusive para crescimento de barba! Em breve vários posts com as novidades.

 

14233074_1097003223669540_6266003394944427270_n

 

Depois fui conferir o estande da Surya Brasil, marca totalmente vegana e que estava lançando Hennas para cabelo e sobrancelha. Uso os shampoos da marca há anos e, como boa defensora de animais, amo muito a proposta. Mal posso esperar para experimentar essa henna!

 

14340052_1192759060790331_1277244112_o

 

Passei no estande da Kiss NY, que estavam com muitos lançamentos. Os que mais me chamaram atenção foram os cíclios postiços que podem ser colados por baixo (isso mesmo, por baixo!) dos cílios naturais!

 

14359731_1192761230790114_348664494_o

 

A Netfarma sempre é uma das marcas mais esperadas, contando com muitas blogueiras famosas, como Bruna Taveres, e uma loja muito bem equipada! Como é uma multimarcas, os lançamentos variam de cada fornecedor, mas vou mostrando pra vocês em outros posts aqui 🙂

 

14292482_1130275853694698_5112672801821287842_n-copy

 

O estande que mais recebi perguntas sobre os produtos no Snap (karinabelam) foi o da Belliz. Lançaram muitos sprays da linha Vertix, mas o mais legal foi o fixador que sai com pente. Imagina só, você não curtiu o penteado e pra refazer não precisa lavar tudo de novo, é só pentear!
A esponjinha estilo Beauty Blender já faz parte da linha há tempos, mas dessa vez a marca criou uma mais macia e próxima da BB original.

 

14237503_1322014117839148_6924078821098855419_n

 

Também visitei a D’água Natural, que estava com a linha para tratamento de traumas por esporte como carro chefe. Além de produtos profissionais para cuidado da pele do corpo. Os cheirinhos dos produtos dessa marca são incríveis e o atendimento que recebi foi excepcional.

 

14344282_1022828897834378_5689108024097072471_n

 

Consegui dar uma passadinha na Amávia, marca baiana de produtos profissionais para os cabelos. Infelizmente o atendimento para blogueiras já havia terminado, mas fui recebida tão bem que não podia deixar de mencionar. Mesmo sem o atendimento padrão, ouso dizer que foi o melhor de todos.

 

14203309_699806346836769_3760941298719943475_n

 

Passei o dia na feira, que apesar de maravilhosa, é extremamente cansativa. Mas valeu cada segundo.
Com o passar dos dias, vou postando resenhas das novidades que vi por lá. Tem muita coisa, então preparem-se para os post!

Me contem nos comentários quais as novidades que querem ver primeiro!

Beijo!

*Fotos Divulgação

 

SEGUNDA CHANCE PARA UMA ROUPA ESQUECIDA

Falando sobre: Cotidiano
31 ago 2016

Oi Pessoal, como vocês estão?

Estou trazendo mais um post da blogagem coletiva, que estou fazendo em parceria com a Giuli Castro. Hoje vamos desenterrar uma peça de roupa do armário, mas não é qualquer peça, é uma que nem lembravámos que existia, que estava completamente esquecida!

Todo mundo fala que se a roupa não foi usada por um tempo (que pode ser um ou dois anos), é porque não será usada nunca mais. Mas será que é verdade? Será que se olharmos com carinho, não vira uma peça ‘nova‘?

Já aconteceu comigo de doar algumas roupas, seguindo essa ideia, e bater o arrependimento, logo após a doação. Porque, na verdade, eu redescobri aquela roupa e acabei ficando com ela na cabeça. Vai entender! haha

Mas seguindo a proposta da nossa tag, escolhi uma blusa rendada, que está esqucida há um tempo considerável! Quando comprei usei bastante, gostava muito, mas hoje ela está na área das esquecidas

 

14202852_1180409902025247_1

 

Pra poder dar uma segunda chance pra ela, montei 2 looks que tem tudo a ver com meu momento atual. Assim não vou ter desculpa pra não usá-la!

Vamos aos looks:

Aqui escolhi uma calça preta, botinha flat e uma bolsa de brilhos. Esse look eu usaria numa boa em um sábado à noite, pra ir naquele tipo de bar que não é nem o mais arrumado, mas também não é o boteco. Aquele meio termo que dá um nó na cabeça, na hora de pensar no look.

14191842_1180409918691912_3

 

Nesse segundo pensei em um final de semana ou feriado, com shortinho jeans. Como a blusa contrasta muito com o short, escolhi uma sapatilha classica, bege e preta. Assim o look fica despojado e arrumadinho.

14151781_1180409872025250_1
Bom, agora tenho duas opções que encaixam no meu dia a dia e essa blusa vai precisar sair do limbo! haha
Essa tag inclusive me fez encontrar algumas outras peças esquecidas e vai ser ótimo dar uma reavivada no meu armário.

Não esquece de passar no blog da Giuli pra conferir a segunda chance dela!

O que você achou da tag? E dos meus looks, qual você gostou mais?

Beijo!

 

TATUAGEM PARA QUEM GOSTA DE COSTURA

Falando sobre: Costura, Cotidiano
20 jul 2016

Eu não tenho nenhuma tatuagem, queria muito, mas sou medrosa! No entanto, sempre me pego pensando sobre desenhos que eu gostaria de fazer, sonhando em como ficariam e inventando mil cenários e looks com as minhas tatuagens imaginárias.

E se tem um tema que com certeza seria escolhido para uma tatuagem, esse tema é, claro, COSTURA!

Esse caminho de linhas e agulhas me ganharam de um jeito e nunca mais vai sar da minha vida, por isso mesmo é que tenho certeza que não me arrependeria.

Fiz até uma pastinha no Pinterest com inspirações, também separei aqui algumas imagens de tatuagens costureiras, pra ver se você se anima e me ajuda a tomar coragem de fazer também!

7a2f0ee926808b0c37cfddf09f1988b6

alejvndrogl.tumblr.com1 alejvndrogl.tumblr.com2

bloglittlerock.com2

 

Como não se apaixonar por essa delicadeza de maquinhinha? É de uma tatuadora aqui do Vale do Paraíba, Dani Bianco (vou fazer post sobre ela e alguns outros profissionais aqui da região!).

 

danibianco

sewmodernonline.com1

 

Estou muito apaixonada por essa de manequim vintage. Olha que coisa mais linda, gente! Tem até o aramado pra saia *-*

 

tumblr_nuddg64vae1rndqwvo1_1280

 

Eu particularmente prefiro as mais delicadas, mas pra quem curte cores, olha essa tesoura!

 

wornthrough.com1

 

E aí, se animou pra fazer uma tatuagem com tema costureiro? Me conta tudo nos comentários!

Beijos!